Agosto 2011 | Santuário da Fantasia
Seja bem-vindo!
  • Por que Ler Fantasia?

    Nas histórias de fantasia nós aprendemos a entender as diferenças dos outros, aprendemos ter compaixão por aquelas coisas que não podemos compreender, aprendemos a importância de manter o nosso sentido de saber do estranho mundo que existe nas páginas da literatura fantástica. Ensina-nos a tolerância de outras pessoas e lugares e engendram uma abertura para novas experiências...

  • Santuário da Fantasia

    Este novo projeto é para reunir as maiores obras já lançadas e que ainda terão o seu lançamento, contando com uma diversidade de informação para lhe deixar entretido por um longo tempo. Aqui estamos para finalmente abrirmos as nossas portas... Então, sejam bem-vindos ao Santuário!

  • Mundo dos Promos

    Esse espaço é dedicado para aquelas pessoas que fazem Promoções sobre a Literatura. O Blog já ultrapassou a marca de 7.000 visitas em menos de 9 meses, possuindo mais de 500 Promoções. E também, há vários Promos todos os dias. Acesse e participe...

  • Codex de Ouro

    O Codex de Ouro é um prêmio anual promovido pelo Ponto do Autor, e, antes de tudo, o desejo de celebrarmos as conquistas dos autores que representam a força da literatura nacional. Almejamos realizar uma festa anual para os autores nacionais, em uma celebração promovida com base exclusivamente no conhecimento que buscamos na weblit...

  • Gêneros de Literatura

    Neste tema falará os mais variados Gêneros da Literatura e afins. Ainda em progresso de inclusão...

  • Mundo da Literatura

    O Grande projeto foi finalmente definido no ano de 2011 para que reunisse os autores nacionais num só lugar, o Mundo da Literatura. Em consequência disso, conseguimos com grande sucesso esta grande realização em tão pouco tempo. Entre lá e veja por si mesmo o seu funcionamento...

Não está vendo que estou ocupado? Estou lendo!

Você está lá, acompanhando os desafios estonteantes de um personagem, encantando-se com um cenário incrível, vivendo grandes emoções, e então, chega alguém e lhe dá uma porretada na cabeça (mentira! Ela só perguntou se você já varreu o quintal ou qualquer outra coisa COMPLETAMENTE IRRELEVANTE na ocasião, o que, figuramente, é o mesmo que você levar uma pancada na cabeça e acordar para uma ignorante realidade). 



Pois é assim que funciona uma sociedade que não tem o mínimo de consciência acerca do que é "ler". Para muitos, é apenas uma palavra terrível que possuí raízes de assustadoras tradições escolares que empregam a leitura como um castigo, pelo menos para os que veem dessa maneira. Num páis como o Brasil, que possuí um número lamentavelmente baixo de leitores, criou-se alguns pensamentos ignorantes sobre tudo o que cerca a leitura. Uma delas, que estou desabafando neste post, é aquela cena onde somos interrompidos "inocentemente" por alguém. 

Normalmente (assim espero), essas pessoas que nos interrompem não são leitoras, pois, se fossem, certamente teriam consciência do grande pecado que estariam cometendo. Não interessa se meu time ganhou, se alguém deixou algum recado pra mim( a não ser se for urgente), se eu já comprei tal coisa, se farei alguma coisa no dia seguinte, se eu já coloquei o lixo pra fora; são perguntas tão irrelevantes, que eu me vejo vivendo numa sociedade estúpida sem um pingo de noção. Será que não percebem que "ler" é uma ocupação? Essas pessoas sempre tomam alguém que está lendo como alguém que está simplesmente passando o tempo, que não está fazendo nada demais, ou até mesmo, que está tão entediado que pegou um livro pra ler. Os campeões de interrupções, geralmente, são justamente os familiares, que sempre nos importunam com perguntas extremamente banais. E isso é só um pequeno fato consequente da falta de maturidade em relação a ausência de leitura no páis.

Se a interrupção é assim tão frequente na leitura, imagine na escrita? Quando estou escrevendo(totalmente concentrado), e chega alguém reclamando de alguma coisa, sem o mínimo respeito pelo meu trabalho, sem nem sequer saber sobre o que estou escrevendo (pode ser uma postagem de um blog, um capítulo de meu livro, ou um trabalho complicado para a faculdade), como se isso não fosse nada? Como dizia Sofocleto( eh, nome bonito): "Escrever é uma maneira de falar sem ser interrompido". 

Mas não perderei as esperanças. Ainda sonharei com o dia em que leitores serão respeitados nos momentos em que são leitores. Idem para os que são escritores. 

Ringue Literário: Smeàgol Vs. Dobby

    Bom dia! Hoje vamos inaugurar outro tópico da Coluna Semanal Dose Dupla, chamado Ringue Literário.

    E o que é o Ringue Literário?! Simples, nós escolhemos dois personagens, sempre por uma ligação em comum ou por serem os completos opostos, mais ou menos como os temas que temos para o Top 10. Feito isso, ilustraremos as suas semelhanças e diferenças, para que você leitor possa visualizar todos os pontos positivos e negativos de cada personagem em uma “balança” e monte o seu próprio julgamento sobre eles. Então, mãos a obra:

   Para nossa primeira disputa entre personagens, convocamos duas das mais queridas, embora um deles também seja bem odiado às vezes, criaturas dois dos maiores livros do gênero fantasia/aventura...

Com vocês, a batalha espetacular entre Smeàgol e Dobby:
  1. Aparições:
Smeàgol surgiu em “O Hobbit” que foi publicado pela primeira vez em 1937, e por pouco não roubou a cena de Bilbo, pois no capítulo intitulado “Adivinhas no Escuro” eles disputam uma incrível aposta de adivinhas. Smeàgol é um personagem de suma importância em “O Senhor dos Anéis”, e mesmo sendo um “personagem secundário”, muitas vezes acabou roubando a cena de Frodo.

Dobby fez sua primeira aparição em “Harry Potter e a Câmara Secreta”, tendo como principal objetivo ajudar, ou seria atrapalhar, o Sr. Harry Potter mesmo que isso fosse contra a vontade de seus senhores, o que acabava causando literalmente muita dor ao pobre elfo doméstico. Ele também é figurinha carimbada em mais dois livros da série: “Harry Potter e o Cálice de Fogo” (essa aparição é exclusiva do livro) e “Harry Potter e as Relíquias da Morte” (onde também esteve presente na 1ª parte do filme).
  1. O Começo:

A história de Smeàgol é muito triste, pois ele deixou-se consumir pelo “Um Anel” ou como ele costuma chamá-lo “Precioso”. Depois de matar um amigo, por influencia do anel, ele acabou por exilar-se em uma caverna muito profunda e cheia de orcs. Smeàgol passou a alimentar-se de peixes crus e filhotes de orcs roubados, e logo foi apelidado de Gollum devido ao barulho que fazia ao comer. Ele ficou ali por muito, muito tempo, e nada mudou até o dia em Bilbo Bolseiro “roubou o seu precioso!”.

Dobby vai até a casa dos Dusley para impedir Harry Potter de ir a Hogwarts, pois está muito preocupado com ele. Tanto que chega ao ponto de: fazer um bolo voar pela sala dos tios de Harry, fechar a passagem para a plataforma 9 ¾ , fazer um balaço perseguir o Harry durante um jogo de quadribol, quebrar os ossos do mesmo... É Dobby, o é por isso que dizem que de boas intenções o inferno está cheio, mas acho que você não foi para lá, afinal você é um herói, mas disso falaremos depois.
  1. Histórico de Servidão:

Smeàgol é arisco e não gosta de servir a ninguém, porém passou a seguir, ou melhor guiar o Sr. Frodo Bolseiro, após este poupar a sua vida. Ele foi muito importante a Frodo, que sem ele não teria conseguido chegar aos portões de Mordor.

Dobby é um elfo doméstico e como tal é obrigatoriamente um escravo de uma família de bruxos. O pior é que o coitado não tem sorte, ou melhor, não tinha até conhecer o Sr. Harry Potter. Dobby não gosta da família Malfoy, mas é obrigado a fazer tudo que eles querem caso contrário, terá que se machucar com o primeiro objeto que estiver pela frente.
  1. As Traições:

Amanhecer

    Este é o quarto e último livro da Saga Crepúsculo. Muitos de vocês já devem ter lido esta história, ou ao menos assistido aos filmes, alguns provavelmente acharam a história ruim, principalmente se vocês apenas assistiram aos filmes, é que como sempre, o cinema não fez jus aos livros. Resolvi reler Amanhecer e já que fiz isso achei que seria bom resenhá-lo.

Título: Amanhecer
Autor: Stephenie Meyer
Editora: Intrínseca
Páginas: 576
Resenha: Depois de todos os problemas enfrentados anteriormente, Bella Swan está prestes a se tornar a nova senhora Cullen, embora isso a deixe muito feliz, também se sente muito desconfortável devido ao tratamento que tem recebido de sua nova família. Bella ainda não está acostumada ao modo de vida Cullen, quer dizer, ser acostumar com o fato de que todos de sua nova família são vampiros e que os mesmos não bebem sangue humano é algo fácil para ela, mas ter que andar pela cidade de Forks com um diamante enorme em um anel de noivado aos 18 anos, e que tal o carro a prova de mísseis que seu noivo Edward Cullen, protetoramente providenciou para Bella. E ainda tem mais, Bella ficou preocupada com a guerra que provavelmente virá depois de seu casamento, pois os lobos de La Push estão apenas observando os acontecimentos, para ter certeza de que o pacto com os Cullens foi definitivamente quebrado. Bella ainda precisa lidar o misterioso sumiço de seu melhor amigo Jacob Black, que aparentemente está correndo por ai em forma de lobo desde que recebeu a notícia de seu casamento...
Os dias passam e logo é chegado o dia do casamento, tudo corre bem principalmente quando Bella consegue rever Jacob, que veio ao casamento para se despedir dela. Bella acaba por informar a Jacob que não está pretendendo se transformar em vampira em sua lua de mel, pois não deseja passar mal e não ter o controle de si mesma exatamente em um momento tão importante para ela, enfim, isso acaba gerando uma nova discussão, pois Bella diz que fez Edward prometer que ia tentar assim mesmo...
Os recém-casados chegam ao Brasil, onde vão passar a sua lua de mel em uma ilha deserta, chamada Ilha Esme. A primeira noite acontece, porém nem tudo são flores, ao mesmo para Edward, pois Bella acorda radiante, apenas para descobrir que seu marido está acabando com toda a sua felicidade por estar se culpando por todos os hematomas que surgiram na pele dela. Por tudo isso, Edward diz a Bella que não irá mais fazer isso até que ele a transforme em vampira, mas Bella subitamente não está mais tão ansiosa assim para se tornar um ser sobrenatural, pois ela encontrou um novo motivo para ser humana... Com o passar dos dias a discussão sim e não continua, até que Bella finalmente consegue o que queria, e Edward descobre ser capaz de se controlar de modo que a garota não fique mais com hematomas ou qualquer tipo de efeito colateral. Os dias passam na Ilha Esme, e Bella surpreendente mente surge grávida, isso mesmo, simplesmente grávida!!! Edward entra em estado de choque, o que nos rende uma cena muito cômica! KKK

O Silmarillion

Quer desvendar todos os mistérios do Universo Tokieniano?! 
Conheça O Silmarillion:


O Silmarillion é o 
"evangélio" da Terra Média

Autor: J. R. R. Tolkien
Editora: Martins Fontes
Páginas: 388

   O Silmarillion é um guia que conta toda a história e mitologia da Terra Média, pois fala sobre a criação da mesma, os Valar e Valinor; o surgimento dos elfos, hobbits, anões e humanos. Também traz informações importantes sobre Morgoth e Sauron, os principais vilões das mais famosas histórias do autor. Tem partes impressionantes sobre a história elfica, como uma maldição lançada sobre um dos clãs, a grande travessia dos elfos até a Terra Média, a batalha das silmarils, entre outras histórias fancinantes.
   De todos os contos do livro gostei mais do capítulo que conta sobre A Criação do Sol, Da Lua e das Estrelas . Sem falar na emocionante história de Beren e Lúthien, que conta ainda com um poema / canção dedicada aos dois chamado Balada de Beren e Lúthien. Vale dizer que este último conto foi escrito pelo autor, para sua esposa,  que Tolkien costumava chamar carinhosamente de  Lúthien.

Dose Dupla - J. R. R. Tolkien

   Oi pessoal!!!
  Faz tempo que nós não falamos sobre autores, não é?! Para hoje preparamos uma matéria muito especial sobre ninguém menos que J. R. R. Tolkien... É difícil falar sobre alguém que é considerado um dos maiores mestres da literatura internacional de todos os tempos, mas vamos tentar...

Biografia:

   Jonh Ronald Reuel Tolkien, mas conhecido como J.R.R.Tolkien, nasceu em Bloemfontein, na África do Sul (pois seu pai trabalhava em um banco deste país), porém tem nacionalidade britânica. Quando pequeno Tolkien se encantou com a língua galesa, o que o fez se empenhar na faculdade, onde se tornou filólogo.
   Antes de se tornar professor, Tolkien enfrentou muitas dificuldades, pois perdeu o seu pai quando ainda era muito jovem, por isso, sua mãe decidiu voltar para a Inglaterra, mas ao chegar lá, não foi bem recebida pela família de seu marido, pois ela havia se convertido a religião católica, por isso, Tolkien, seu irmão e sua mãe passaram por dificuldades financeiras, principalmente quando sua mãe ficou doente e veio a falecer... 
   Tolkien e seu irmão ainda eram muito jovens, por isso eles ficaram aos cuidados do padre Morgan, que ajudava sua família desde quando a mãe dos meninos ainda estava viva, os dois passaram a morar em numa espécie de orfanato, onde conheceu o jovem John Tolkien veio a conhecer Edith, que mais tarde se tornaria sua esposa e mãe dos quatro filhos do autor: John Francis Reuel Tolkien, Michael Hilary Reuel Tolkien,Christopher John Reuel Tolkien e Priscilla Anne Reuel Tolkien.

   Em 1925, Tolkien foi nomeado professor anglo-saxão em Oxford, onde mais tarde se tornaria professor da cátedra Merton de linguagem até a sua aposentadoria. Alguns anos após seu casamento Tolkien foi chamado à frente de batalha contra a Alemanha, durante a 1° Guerra Mundial, mas em novembro do mesmo ano ele foi mandado de volta para a casa sofrendo de “febre das trincheiras”.
    Todo esse processo que Tolkien viveu antes de lecionar na faculdade de Oxford o ajudou a descobrir um gosto  em especial pelos contos de fadas, e a dar inicio aos esboços da Terra-Média, hobbits, elfos, anões e suas línguas próprias... 

    Alguns textos que mais tarde dariam origem a O Silmarillion(Considerada a maior obra do autor, embora menos conhecida do que “O Hobbit” e “O Senhor dos Anéis”) e suas demais obras.

O Autor de "As Crônicas
de Nárnia" era amigo
pessoal de J. R. R. Tolkien.
   Depois de alguns anos lecionando em Oxford, Tolkien conheceu Clive Staples Lewis (C. S. Lewis, autor de “As Crônicas de Nárnia"), e juntos criariam uma amizade intensa, movida graças a paixão de ambos pela literatura, que mais tarde deu origem ao grupo literário chamado The Inklings, formados por entusiastas de literatura que se encontravam alguns dias da semana em um pub de nome The Eagle and Child onde discutiam sobre grandes obras literárias da época, além de lerem as mesmas e também seus próprios manuscritos uns para os outros.
   Tolkien, assim como Lewis, leu grande parte de suas obras aos Inklings e entes elas estavamO Hobbit: Lá e de volta outra vez”. Primeira obra publicada pelo autor,que surgiu através das muitas histórias que ele contava a seus filhos antes de dormirem. E mais tarde seria conhecido mundialmente apenas como “O Hobbit.

   E Tolkien se empenhava cada vez mais em continuar suas 
histórias sobre o inicio da Terra-Média...

  Durante esse tempo, C. S. Lewis, tornou-se um grande admirador das obras de seu amigo Tolkien, apesar de suas divergências com relação à religião, ainda sim se não fosse por Lewis, Tolkien jamais teria conseguido terminar a história de “O Senhor dos Anéis”, ou mesmo pensar em dar continuidade ao “O Hobbit”, pois “Jack Lewis”(apelido de C. S. Lewis) sempre o incentivou a escrever mais sobre o A Terra-Média e todas as raças que nela habitam. Ele passava horas e horas escutando Tolkien ler os manuscritos de “O Senhor dos Anéis”. E mesmo com todas as controvérsias de ambos, nada mudou em sua amizade durante um bom período, e nesse meio tempo os dois autores propuseram um desafio, de que um escreveria sobre viagem no tempo e o outro sobre viagem no espaço, Tolkien ficou com a viagem no tempo, o que deu origem a história A Estrada Perdida.
   Sua amizade com Lewis durou quase quarenta anos, e foi muito importante durante o tempo em que existiu. A história do surgimento até o seu fim dessa intensa amizade entre os dois que de certa forma ajudou-os a escreverem seu títulos mais conhecidos é relatada no livro “O Dom da Amizade”.

   Tolkien, durante os anos que lhe restara viveu um pouco de sua fama, cuja qual não acreditava ser possível, pelas publicações de "O Hobbit" e "O Senhor dos Anéis". Mas sua obra que conta todo a mitologia da Terra Média desde sua criação até a Terceira Era, nunca chegou a ser concluída por ele, sendo organizada postumamente por seu filho Christopher Tolkien, único de todos os filhos do autor que assim como o pai, herdou o gosto por literatura.

Obras:

O Hobbit

     Autor: J. R. R. Tolkien
    Editora: Martins Fontes
    Páginas: 320
  
   Bilbo Bolseiro é um hobbit e como tal, adora a rotina de tranquilidade do Condado, um dia recebe a estraha visita do mago Gandalf, que diz tê-lo escolhido para participar de uma expedição. O hobbit é convencido pelo mago e por um grupo de anões a partir em busca do tesouro sob a montanha, que é guadado por Smaug, o dragão.  Ao longo desta aventura, Bilbo enfrenta muitos perigos, tais como lutas com orcs, um desafio de adivinhas com Smeágol, aranhas gigantes, a fuga da fortaleza do rei dos elfos da floresta, até finalmente conhecer o terrível Smaug. Bilbo demonstra ter muito mais coragem do que imaginou a princípio.
       Este livro foi feito à partir das histórias contadas aos filhos de J.R.R.Tolkien, foi o primeiro livro sobre hobbits, elfos e a Terra Média a ser publicado pelo autor. Por ser voltado também para crianças, O Hobbit tem uma linguagem simplificada, porém, mantém todo o charme épico característico das obras de Tolkien.

Top 10 Cinematográfico: Atuações Fantásticas

      Bom dia! Gostaríamos de agradecer a todos que leem nossa coluna e que ficaram tão interessados na matéria que fizemos na semana passada... Nossa! Nós sabíamos que esse assunto é bem polêmico, mas pensamos que o debate Clássicos X Fantásticos não renderia tanto assim. Por isso agradecemos a todos que comentaram o texto e aos que simplesmente leram também, pois achamos muito agradável trazer esse debate tão importante à tona.

     Você já percebeu o quanto é difícil esquecer que alguns atores interpretaram certos personagens?! Acho que falamos um pouco sobre isso na parte final do Especial Harry Potter.
Pois é, será difícil apagar Daniel como nosso eterno Harry, mas não precisamos esquecer, apenas torcer para que ele consiga bons papeis e faça jus a eles.
     
     Hoje falaremos sobre atores que sempre vem a nossa cabeça como alguns personagens marcantes, aqueles em que o cinema acertou (embora a maior parte dos filmes baseados em livros sejam muito mal feitos, muitas vezes os personagens são bem escolhidos) então hoje daremos os nossos braços a torcer e falaremos sobre os atores e seus respectivos personagens que marcaram época...

     Utilizando os inesquecíveis personagens de X- Men, seguem alguns exemplos: Vocês conseguem pensar em alguém melhor para ser o Wolverine do que o Hugh Jackman (e o bom é que ele também foi um ótimo Van Helsing), Anna Paquin é uma ótima Sookie Stackhouse, mas você sabia que ela era a Vampira/Marie?! E que tal Halle Berry como Tempestade ou ainda melhor como Mulher-Gato, consegue pensar neles interpretando outros personagens?! Nem a gente...

  
    Mas essa galera ainda tem um currículo pequeno em comparação aos selecionados para o nosso Top 10 – Atuações Fantásticas.

     Sabemos  que normalmente falamos de personagens de livros, mas achamos que não faz mal nenhum falar sobre um pouco sobre a 7ª Arte, afinal muitas vezes o cinema e a literatura andam de mãos dadas... Hoje listamos os atores que em nossa opinião foram mais felizes em suas atuações de alguns personagens fantásticos. A lista abaixo segue esses critérios:
 
Atores que mais fizeram personagens fantásticos, Os personagens mais relevantes, 3º Personagens que “caíram como uma luva” para aqueles atores, Escolhemos os atores que mais representaram com relevância no cinema fantástico, evitamos clichês, assim como o exemplo dos interpretes dos X-Men, pois eles ainda não tem um currículo tão invejável em termos de cinema fantástico, como os nossos selecionados, e Nós preferimos citar personagens antigos, aqueles que são praticamente clássicos, espero que isso não tire a graça para vocês, pois para nós isso foi um ótimo exercício de memória e pesquisa.

   Lembrando que somos jovens, então se esquecemos de alguém, basta deixar um comentário, ok?!

Top 10 Cinematográfico – Atuações Fantásticas:

10º Lugar: Christina Ricci
Antes e depois de Christina Ricce.
 Christina Ricci: tem sua carreira marcada com a interpretação da rebelde e gótica Wednesday Addams (no Brasil, Vandinha) nos filmes A Família Addams I e II, que sem dúvidas encantaram uma geração no Brasil, já que até assistimos a um desenho animado da mesma versão desses filmes (Versão mais atual, pois existe um desenho animado ainda mais antigo). Mas não foi somente na Família Addams que ela deixou sua marca, pois ela também interpretou Kat Harvy do filme Gasparzinho, O Fantasminha Camarada, de Steven Spielberg. No currículo de Christina, também estão filmes como Aprendiz de Feiticeiro (1991) e A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça e Speed Racer. Ela está com 31 anos e atualmente é dona de uma produtora de cinema.

9º Lugar: Brendan Fraser
Brendan como O' Connell
em A Múmia 3.
    Brendan Fraser: Quem não se lembra dele interpretando o rude, porém divertido O’Connell nos filmes da franquia A Múmia, ele começa o 1º filme como ladrão e acaba como um dos maiores exploradores (e agentes secretos) do mundo! Mas não foi somente nesta trama que ele marcou com seu jeito descontraído, pois também participou da releitura do clássico Viagem ao Centro da Terra (do autor Júlio Verne), e é um dos personagens mais cativantes da versão cinematográfica do livro Coração de Tinta. Brendan tem uma carreira de sucesso, e segundo o Wikipédia, está envolvido em muitos projetos para o ano de 2012.

8º Lugar: Raúl Juliá
Compare a versão do ator aos respectivos
 personagens: É muito igual!!! KKKK
     Raúl Juliá: Eterno Gomez Addams, um personagem inesquecível para toda uma geração. Também interpretou o personagem Mr. Bison do clássico game Street Fighter. Este ator é marcante principalmente por sua atuação caracteristicamente muito próxima aos originais dos personagens e também porque definitivamente ele é “ a cara de” Gomez Addams e Mr. Bison!!! Raúl era de Porto Rico, mas faleceu nos EUA no ano de 1994, aos 54 anos.

7º Lugar: Anjelica Huston
Anjelica  Huston: Mortícia Addms e
A Rainha da Buxas.
    Anjelica Huston: Quem não se lembra dela dando vida a Mortícia Addams, esposa de Gomez e mãe de Vandinha?! É necessário mencionar algo mais sobre ela na família?! Outro papel notável de Anjelica é Eva Ernest / Rainha das Bruxas, em The Witches (no Brasil, A Convenção das Bruxas), recentemente foi feita uma pesquisa na Inglaterra, perguntando quais eram os melhores vilões de todos os tempos. Adivinha só quem estava em uma colocação melhor do que a de Voldemort ou Jadis (Feiticeira Branca)?! Exatamente!!! A rainha das bruxas é considerada uma das mais impressionantes vilãs de todos os tempos, segundo os ingleses. Anjelica também fez parte do elenco da versão cinematográfica de As Brumas de Avalon.

Concurso Literário

Concursos do Mês


Agosto de 2011


As datas nos tópicos referem-se ao prazo para inscrição.
06/08/2011
Informações:
a) Concurso de Conto, Crônica e Poesia
b) Tema: "O humor nosso de cada dia"
c) Apenas 1 autor de fora da área de abrangência da Faccat será premiado
Premiação
I) 1º: R$1.000,00 / 2º: R$800,00 / 3º: R$600,00 / 4º ao 9º: R$200,00


08/08/2011
Informações:
a) Concurso de Contos
b) Textos relacionados ou ambientados em Teresina
c) Restrito a piauienses natos ou radicados no Estado há pelo menos 03 (três) anos
d) Publicação em Revista
Premiação
I) 1º Lugar: R$ 1.000,00

Editoras Nacionais



MÃOS À OBRA
Editoras

Editoras brasileiras que, na grande maioria, aceitam originais para publicação. Quaisquer novas informações ou atualizações,
escrevam para Leila Míccolis <blocos@blocosonline.com.br>
Clique nos livros ao lado dos nomes para acessar os sites das respectivas editoras.


Achiamé
Caixa Postal 50083
20050-970 Rio de Janeiro - RJ
Tel/fax: (0**21) 2208-2979
e-mails através de formulário: http://achiame.com/loja/contact_us.php
http://www.achiame.com
Gêneros de obras edita: literatura anarquista, libertária, educacional (sempre na linha anarco-libertária)

Aeroplano
Av. Ataufo de Paiva, 658, sala 402, Leblon
22440-030 Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (0**21) 2529-6974 Tel/fax: (0**21) 2239-7399
e-mail: aeroplano@aeroplanoeditora.com.br editorial: editorial@aeroplano.com.br
http:www.aeroplano editora.com.br/
Gêneros de obras edita: Arte e arquitetura, cinea e teatro, não-ficção, poesia, infantil
Age       
Rua Dr. Ramiro D'Ávila,20/306
90620-050 Porto Alegre - RS
Tel:(0**51) 3223-9385
e-mail pelo formulário no site http://www.pop3web.com.br/age/contato.htm
Agir
e-mail pelo formulário do site http://www.editoraagir.com.br/fale.asp

Tema Livre - Jovens Leitores, Livros Clássicos X Livros Fantásticos.

Eles são leitura obrigatória nas escolas... Mas será que nossos jovens
os leem por prazer?!
      Você já se viu obrigado (a) a ler um livro clássico na escola?! Em geral é sempre a mesma história... Você precisa ler esses livros, são grandes obras nacionais, por que vocês só conseguem ler os “livrinhos” da moda?! Não sabem que isso é matéria para vestibular?!Quem já ouviu uma dessas frases levanta a mão!!! rsrsrsrs

    Pois é, esses são apenas alguns dos argumentos que os professores usam para tentar fazer os alunos compreenderem que é importante ler os grandes clássicos da literatura brasileira. 

   Não estamos aqui falando que eles estão errados, mas também não estamos aqui para repetir tudo que você já ouviu na escola. Estamos aqui para dividir nossas experiências pessoais e opiniões com vocês, além de sugerir alguns meios para quem quer começar a ler os clássicos, mas não sabe por onde ou simplesmente não consegue por falta de paciência.

Nova "roupa" para um clássico...
   Mas por que nós não conseguimos ler os clássicos com tanta facilidade como os livros atuais?
   Uma boa resposta para esta pergunta é o exemplo de “O Morro dos Ventos Uivantes” (Eu sei que é um livro internacional, mas quando dizemos clássicos, estamos nos referindo a todos, nacionais ou não). A maioria das pessoas AMA A SAGA CREPÚSCULO, e muitos leitores ficaram curiosos para saber mais sobre “O LIVRO PREFERIDO DE BELLA” o que gerou uma nova edição do clássico citado acima, o livro ganhou uma capa legal, mas sombria e com uma flor que nos faz lembrar um pouco a capa de Lua Nova, mas os clássicos são clássicos e ponto final... Por isso muita gente se arrependeu de comprar o livro apenas por modismo. 
    
    A verdade é que muita gente (principalmente leitores jovens ou iniciantes) tem dificuldade de lidar com a linguagem utilizada nessas obras, por se tratar de uma linguagem tradicional e pouco utilizada atualmente. A maioria dos jovens leitores brasileiros tem preferência por livros com uma linguagem mais informal, seguindo curiosamente o gosto internacional. Por isso, atualmente nosso mercado literário é invadido a cada mês com novos lançamentos de livros modais internacionais. 

   Queremos deixar bem claro que o termo “modal” utilizado nesta matéria, faz referência a livros de fácil compreensão e feitos com o único intuito de agradar ao público jovem ou adulto por estar repleto de romance/aventura, do modo mais fácil e envolvente possível. Tanto que em geral é comum ouvir comentários como: “Esse livro é tão bom que eu li em 24 horas”, ou “ Li cada livro da série em uma semana!”. Pense bem, quem nunca disse isso nem uma vez?! Rsrsrs
  
    Livros modais são feitos para vender muito, não exatamente para se tornar best-sellers ou se juntar ao seleto grupo dos grandes clássicos mundiais. É claro que sempre há exceções, alguns livros modais, tornam-se best-sellers, a exemplo da própria Saga Crepúsculo.
    
   Um dos fatores que torna a geração atual de jovens leitores tão “viciada” em livros da moda e tão preconceituosa a respeito dos clássicos é a imposição obrigatória dos mesmos nos colégios... Os clássicos ficaram gravados em suas memórias apenas como: “Os livros chatos que temos que ler para fazer os trabalhos de escola, caso contrário ficaremos com notas baixas”. Não estamos dizendo que estudar os clássicos é algo ruim, mas ajuda se os professores propuserem tarefas mais dinâmicas aos alunos. Além disso, existem muitas obras maravilhosamente fantásticas e nacionais, que seguem o exemplo dos livros mais vendidos internacionalmente, com linguagem atual e histórias envolventes. Existem livros para todos os gostos em nossa LinfanBr (Literatura Fantástica Nacional). 
   
Nas palavras do sábio escritor Márson Alquati (autor da trilogia Ethernyt):

 “ Apesar da discriminação que ainda impera contra os autores nacionais, temos escritores tão bons ou melhores do que os estrangeiros e títulos tão agradáveis e interessantes que se apenas fossem lançados na Europa ou nos EUA, certamente se transformariam em grandes Best Sellers Internacionais.

(Frase copiada da resposta do autor ao tópico "Porque ler fantasia nacional?", do grupo do skoob: Fantasia: Eu Leio!)

    Uma boa solução seria a aceitação da utilização de alguns livros fantásticos nacionais nas escolas, é claro que os clássicos permaneceriam, mas por que não fazer trabalhos sobre um romance nacional, como o livro Centúrias, por exemplo?! Sabemos que os livros fantásticos internacionais já estão mais presentes nas bibliotecas das escolas, mas é raro faz trabalhos escolares sobre eles... Imaginam os livros de LinFanBr então?! 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
Todos os direitos reservados © Santuário da Fantasia - O Reinado da Fantasia Utópica em conexão com o Mundo da Literatura